Juliana Russo | Rumos Itaú Cultural 2017-2018 | Sala Aberta

Em 2017, a artista Juliana Russo teve a ideia de sair de casa com uma câmera fotográfica, um caderno de desenho e uma caneta nanquim em mãos. Tudo que chamava sua atenção, ela anotava, fotografava e desenhava. Foram 10 km percorridos. Conversou com pessoas, encontrou coisas perdidas. Ao voltar para casa, escreveu um relato do dia e percebeu que se tratava de um roteiro de uma história gráfica. Assim, surgiu o projeto Pequenos acasos cotidianos: presentes e desastres da vida urbana, contemplado pelo Rumos Itaú Cultural 2017-2018 e que no dia 28 de abril se desdobra em uma exposição e um livro, a partir das 16h, no espaço Sala Aberta, em Perdizes. Enquanto a mostra estiver aberta, serão realizadas oficinas de desenhos coletivos, atelier aberto, encontros e conversas.

As experiências de Juliana pela cidade renderam 55 desenhos de prédios, moradores de rua, lojas, lanchonetes, ações policiais, pessoas pelo caminho, que estarão na publicação juntamente a relatos sobre os passeios pelos bairros do Pacaembu, República, Higienópolis, Perdizes. Eles também estarão expostos na mostra, em ordem cronológica, juntamente ao caderno de desenho original, levado por Juliana durante as caminhadas.

Este trabalho, como descreve a cineasta e artista Mariana Lacerda no texto de apresentação do livro e da exposição, transmite a escuta das ruas, das pessoas, dos objetos descartados, árvores e matos que crescem, também na rua. “Seria, de tanto olhar e ver, ouvir o que parece querer dizer a própria a vida, boa e também precária, desértica, desastrosa, espantosa”, afirma. Para ela, Juliana encontra uma ideia própria de tempo e dele extrai algo sensível que, uma vez em linhas e em volumes, tem forma, sombra, som.

Atividades paralelas
A exposição permanece aberta sempre às sextas-feiras, até 31 de maio, e conta com programação de conversas sobre desenho e cidade, ocupação, presença e pertencimento, com convidados a serem confirmados. Juliana será a mediadora dos bate-papos. Os visitantes também podem participar de atividades de criação de desenhos coletivos e atelier aberto. Juliana explica como funciona: “a pessoa chega com seu material, decidimos juntos o que fazer, forneço o papel, conversamos. É um encontro que fala mais do processo criativo.” Essas atividades serão realizadas nas tardes de sextas-feiras. A programação estará sendo atualizada na página da Sala Aberta no facebook: www.facebook.com/projetosalaaberta/. Como uma extensão pública da exposição, a autora do projeto imprimirá desenhos de frases e personagens em tamanho natural, para serem recolocados, em forma de lambe, no lugar onde foram criados. É uma devolutiva para a cidade.

De 28 de abril a 31 de maio, sempre às sextas-feiras (exceto dia 3 de maio)

Abertura da exposição: Pequenos acasos cotidianos: presentes e desastres da vida urbana

De 14h às 21h

Encontro: Desenho coletivo e atelier aberto

De 15h às 18h

Encontros e conversas

De 19h às 21h

Inscrições por e-mail: projetosalaaberta@gmail.com

Lançamento de livro: Pequenos acasos cotidianos: presentes e desastres da vida urbana

Às 14h

Preço: R$35

Compartilhar: