Itaú Cultural – Entrevista com Bob Wolfenson

Já está no ar, no site do Itaú Cultural, o novo episódio da série de entrevistas Um Certo Alguém, que tem como convidado o fotógrafo Bob Wolfenson. Considerado um dos mais importantes fotógrafos da América Latina, ele conta, ao responder quatro perguntas, um pouco do seu passado, presente e futuro, seguindo o formato proposto pela coluna semanal da instituição.

O objetivo da série é entrevistar artistas e pessoas do meio da arte e da cultura, numa espécie de bate-papo rápido, no qual o entrevistado responde às perguntas: qual é a história de sua maior saudade? O que mais te emociona? Como imagina o amanhã? Quem é?

“Nasci e cresci em um gueto, sou grato a esse fato”, revela o fotógrafo à coluna. “Mas, também por ele, não gosto da ideia de pertencer a grupos ou abraçar causas. Muito embora, muitas das vezes, pertença e as abrace. Sou independente e gosto de sê-lo”, complementa. A morte do pai, no entanto, há 50 anos, é tida por Wolfenson como um divisor de água em sua vida pessoal e profissional. “Esse acontecimento foi um marco divisor.

A morte de meu pai determinou que eu me tornasse fotógrafo, pois tive de trabalhar e o emprego que consegui foi em um estúdio fotográfico”, conta ele, que em 1978 montou o seu primeiro estúdio.

Em seu dia a dia, Bob Wolfenson diz não ter emoção fixa, mas confessa que está aberto a se emocionar. Ao ser perguntado sobre o futuro, responde: “Tenho sonhos, planos. Às vezes sou inundado por miríades de desejos opostos, ‘mas a vida é real e de viés’, como diz Caetano Veloso, e vai impor sua lógica”. Além desta entrevista, já se encontram disponíveis conversas com Tom Zé, Natalia Borges Polesso, Elza Soares, Letrux, Valéria Barcellos, Bruna Valença, Jarid Arraes, Micaela Cyrino, Esmir Filho, Preta Ferreira, Denilson Baniwa e Isabel Wilker

Compartilhar: