Festival de Fotografia de Paranapiacaba

Em formato híbrido, Festival de Fotografia de Paranapiacaba teve início em 11 de março com homenagens à fotógrafa Nair Benedicto

A programação se estende ao longo do ano de 2021 e inclui debates, workshops, transmissões ao vivo, exposições e diversas iniciativas, presenciais e online.

O Festival de Fotografia de Paranapiacaba, sob a direção de João Kulcsár, chega à sua quarta edição, a segunda em formato híbrido, com atividades online e presenciais, celebrando a arte, a fotografia, o meio ambiente e a vida! Ao longo do ano, o Festival terá uma programação com transmissões ao vivo e entrevistas semanais, encontros de alfabetização visual, exposições presenciais e online, projeções noturnas, leituras de portfólios, lançamento de livros, mostra de filmes, expedições fotográficas, oficinas e palestras, sempre reunindo convidados que refletem a pluralidade de gênero, território, matizes socioculturais e de etnias brasileiras.

O tema que permeia as atividades deste ano é “Água”, e a sua importância para o planeta e para a vida, – seus usos, maus usos e como ações simples podem ter muito impacto no longo prazo.

O Festival sempre traz discussões pautadas em Educação, Direitos Humanos e Meio Ambiente, usando a fotografia como ferramenta da Alfabetização Visual e se aproximando de outros assuntos relevantes para a sociedade e a comunidade da Vila, como a sustentabilidade, a memória e o patrimônio. E, além do que se vê, cada edição discute aspectos sociais das ameaças ao meio ambiente, o risco iminente de um colapso global, o Antropoceno e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU.

Seguindo os moldes do ano passado, a edição deste ano extrapola os “dias oficiais” de exposições e atividades, para tornar-se um projeto de longo prazo, em que a tecnologia permite discussões e construções coletivas, com o apoio de voluntários amantes da fotografia e de convidados que compartilham suas experiências e conhecimento, disseminando a diversidade cultural, colaborando para o aprimoramento e a formação do pensamento crítico. O foco é construir pontes e diálogos com a comunidade, em busca de um mundo mais democrático, pacífico, tolerante e com mais justiça social.

No dia em que se comemora o Dia dos Povos Indígenas, 19 de abril, como forma de homenageá-los, o festival convidou alguns fotógrafos integrantes dessas comunidades para trazer fotografias com seus olhares.
Imagens dos fotógrafos Edgar Kanaykô Xacriabá, Priscila Tapajowara, Eric Terena, Genilson Guajajara e Kamikia Kisêdje, além de frases e animações foram projetados na fachada de um prédio na Vila Mariana em São Paulo, e divulgadas no perfil do instagram do Festival de Fotografia de Paranapiacaba.
Compartilhar: