Entreolhares – O ato de comer como um ato político – Jorge Menna Barreto | Itaú Cultural

Nos dias 5 e 20 de outubro, o Itaú Cultural oferece mais dois encontros da série de formação em artes visuais Entreolhares. Dando continuidade à parceria com a Bienal de São Paulo o foco está em temas estimulados por obras exibidas na 32ª edição desta mostra internacional, este ano chamada Incerteza Viva.
No dia 20, às 20h, o Entreolhares acontece na cozinha do Pavilhão da Bienal, instalada no primeiro andar do prédio. O artista e pesquisador Jorge Menna Barreto conduz a conversa sobre seu projeto Restauro, que faz parte das obras de Incerteza Viva. Sob o tema O ato de comer como um ato político, ele se aprofunda em sua própria obra, relacionando a noção de artes visuais com o meio ambiente, por meio do ativismo alimentar e sugerindo outras perspectivas para a relação entre a alimentação e as formas de cultivo do que se come.
A atividade consiste em uma visita pelo espaço de Restauro, a degustação de um pote-paisagem e uma conversa aberta com o público sobre o processo de criação e funcionamento da obra. Participam da conversa Fabiana Sanches da Escola Como Como de Ecogastronomia, Carol Tonetti do Grupo Inteiro, Vitor Braz do Gi Restaurante, Neka Menna Barreto (nutricionista e chef de cozinha) e Marcelo Wasem (músico e artista), todos colaboradores do projeto.

Compartilhar: