DJ PAPAGAIO | BIANCA BOECKEL GALERIA

A Bianca Boeckel Galeria exibe a primeira mostra individual do artista plástico carioca DJ Papagaio:  “Xilo”. Foram selecionados seis trabalhos que utilizam a tornearia e marcenaria tradicional, e que em  comum possuem as formas arredondadas nas diversas madeiras brasileiras e exóticas utilizadas em sua  confecção. 

DJ Papagaio é um pesquisador compulsivo de Madeiras Brasileiras e ao longo dos anos tornou-se  referência no assunto. Começou esse trabalho durante uma residência artística em Ibitipoca e atualmente  viaja por todo o Brasil pesquisando hábitos relacionados ao uso da madeira. Um pedaço de lenha, um  galho caído, uma árvore morta, uma sobra de demolição, um pedaço de móvel, tudo pode ser  transformado em sofisticadas obras de arte. 

Suas xilotecas, e daí o nome da exposição, são conjuntos de obras esculpidas em madeira e possuem  diferentes formatos: garrafas grandes e pequenas, garrafas com temática vintage, lâmpadas, charutos e  bancos. Todas as peças são artesanalmente confeccionadas na Lapa, Rio de Janeiro. Artesãos já idosos  que estavam desempregados e fora do mercado foram contratados para dar vida às criações de DJ  Papagaio. O resto da madeira que seria descartado também é re-aproveitado, transformando-se em  utensílios de cozinha, canetas, capas de caderno e serragem para compostagem. Nada é desperdiçado.  

A transição de DJ para artista plástico se dá de forma autêntica e natural, e sua primeira exposição vem  registrar esse momento ímpar em sua carreira. Nas palavras de Luiza Mussnich:  

“Essa exposição marca o percurso feito pelo DJ em direção ao artista, com todos os seus rastros: as  referências à música, às cores e luzes da boate; os títulos de algumas obras e os pedaços de madeira em  seu estado bruto. Porque como sintetizou o poeta Octavio Paz: ‘toda passagem implica dois lugares: o  lugar que se deixa e aquele em que se penetra’ ”. 

Compartilhar: