Mês da Consciência Negra em São Paulo

Para debater o preconceito, o racismo e para a valorização da cultura africana, a Secretaria de Cultura e Economia Criativa (SEC) organizou ampla programação que conta com iniciativas em museus, bibliotecas, oficinas culturais e fábricas de cultura.

Entre bate papos, cursos, oficinas, exposições e muitas lives, serão mais de 30 iniciativas gratuitas, e para todas as idades, organizadas pelos espaços culturais na capital, interior e litoral, nos formatos presencial e online.

Grande parte da programação faz parte da ação #Sonhar o Mundo, que integra museus estaduais e municipais com agenda focada nos direitos humanos.

A plataforma de streaming e vídeo por demanda #CulturaEmCasa preparou conteúdos especiais para o mês da consciência negra como o I Festival Cinema Negro em Ação, uma parceria entre a SEC e a Secretaria de Cultura do Rio Grande do Sul; o lançamento do Museu Itamar Assumpção (MU.ITA) com show de Anelis Assumpção, além de debates e lives.

O Museu Afro Brasil realizou um roteiro para a semana de 15 a 20 de novembro. Serão 6 dias que irão reforçar a agenda antirracista e o fortalecimento da cultura e arte negras, por meio de apresentações, oficinas e a abertura (presencial e online) da exposição Melvin Edwardso escultor da resistência.

Na Biblioteca Parque Villa-Lobos, o premiado quadrinista Marcelo D´Salete bate um papo no “Segundas Intenções” sobre as questões ligadas à diversidade e à representatividade no Brasil. D´Salete é autor dos álbuns “Cumbe” e “Angola Janga – Uma História de Palmares”.

“A Hospedaria e os Tijolos do Racismo Estrutural no Brasil” é o curso online proposto pelo Museu da Imigração. O Museu do Futebol também apostou em um curso para abordar o tema e oferece três aulas virtuais sobre racismo e esporte.

A discriminação será debatida pelo Memorial da Resistência a partir do documentário “Dentro da minha pele”. O filme conta a história de nove pessoas com diferentes tons de pele negra e que apresentam aspectos de seu cotidiano na capital paulista. O filme concorre a várias premiações em festivais de cinema pelo mundo. De acordo com o portal Filmmelier “um filme essencial e poderoso, urgente para pensar o #Black Lives Matter além dos limites e padrões.”

Em Santos, o Museu do Café vai trabalhar o lúdico para falar com as crianças sobre a importância da data. Por meio de fantoches, o museu apresenta o conto “O que aprendemos com os griots?” que visa valorizar a transmissão de conhecimentos de culturas africanas.

As Fábricas de Cultura da capital e de Diadema (região do ABCD paulista) também privilegiaram as crianças por meio de um roteiro que valoriza a cultura afro-brasileira e africana a partir de brincadeiras musicais e histórias cantadas do universo infantil. Na Fábrica da Vila Nova Cachoeirinha, o projeto Silva & Silva Luluzinha Boutique organiza o desfile virtual “AFRICANIDADE: África Através dos Panos”, projeto idealizado pela produtora cultural e de moda Fabiana Silva.

O espaço cultural CITA exibe três episódios da websérie Raiz Forte. O projeto propõe sensibilizar o público para o combate do preconceito cotidiano e promover reflexões às diferenças, com objetivo de construir processos de educação anti-racista.

Em Campos do Jordão, o Museu Felícia Leirner e o Auditório Claudio Santoro convidaram o professor Christian Fernando dos Santos Moura para uma conversa sobre a importância dos povos e da cultura africana na construção da identidade brasileira.

O Museu Casa de Portinari traz uma live com a artista e ativista do Movimento Negro Con Silva, que abordará a negritude brasileira. Con é instrutora de artes e jurada de Carnaval.

Toda a programação faz parte do “Sonhar o Mundo”, iniciativa que reúne vários museus estaduais e municipais para a repercussão de agendas com foco nos direitos humanos.

Veja abaixo a programação completa ou acesse o site da SEC https://www.cultura.sp.gov.br

Sonhar o Mundo

#SonharoMundo é uma iniciativa que articula e mobiliza os museus paulistas para as questões relacionadas aos Direitos Humanos, incentivando-os a dar visibilidade a esse tema por meio de programação cultural, educativa e de comunicação nas mídias sociais. A iniciativa parte do pressuposto de que os museus devem atuar como instrumentos de transformação social e reconhece sua contribuição para a formação de uma mentalidade coletiva, sensibilizando para a solidariedade, o respeito à diversidade cultural, o combate ao preconceito, à discriminação e à violência.

Consciência Negra – Programação completa

Capital

#CulturaEmCasa

Inauguração do Museu de Itamar Assunção – MU.ITA

I Festival Cinema Negro em Ação – até 27 de novembro

Acesse toda a programação da plataforma pelo site www.culturaemcasa.com.br

Museu Afro Brasil
Exposições:
Melvin Edwardso escultor da resistência
Deus Salve o Rei – 80 anos de Pelé

20 de novembro

Biblioteca Parque Villa-Lobos
A Nova Califórnia (online)
20 de novembro, às 18h
Neste bate-papo, a professora Tainá Félix da Silva apresenta aspectos do processo de adaptação da obra “A Nova Califórnia” (1910), de Lima Barreto, para um jogo digital.
Classificação indicativa: a partir de 12 anos
Inscrição
-Segundas Intenções com Marcelo D’ Salete (online)
23 de novembro, às 19h
O convidado do Segundas Intenções Online é Marcelo D´Salete, autor de histórias em quadrinhos, ilustrador e professor.
Casa das Rosas
-Recital Expresso Poesia

21 de novembro, 15h

O museu convida poetas de diversas gerações para servirem doses altamente concentradas de poesia, agora em formato online. As performances ficam disponíveis nas redes sociais da Casa das Rosas.
Os eventos serão transmitidos na página da Casa das Rosas no Facebook e no YouTube .
Museu da Imigração
-A Hospedaria de Imigrantes e os tijolos do racismo estrutural no Brasil (online)
12 de novembro, às 17h
A coordenadora técnica do Museu, Mariana Martins, compartilhará as informações por meio de uma conversa com a presença de integrantes do grupo de trabalho interno “Histórias Invisibilizadas”, responsável pela elaboração dessa formação.
Informações
Museu da Resistência
-Dentro da minha pele: debatendo racismo e resistência
21 de novembro, às 15h
Museu do Futebol
Racismo e Esporte
3, 10, 17 e 24 de novembro, das 10h às 12h
– As inscrições já foram encerradas, porém ainda é possível acompanhar o evento sem o certificado.
Assista
OFICINAS
Oficina Cultural Alfredo Volpi
-Arte em diáspora: Experiências Guinée Conakry, Tunísia e Brasil
12 de novembro, às 11h
O legado das mestras e mestres – Preta Leste 5 anos
19 de novembro, às 15h
-Rituais sagrados x Corporeidades negras
26 de novembro, às 15h
Oficina Cultural Maestro Juan Serrano
-Workshop virtual de dança afro: Núcleo de cultura afro-brasileira

20 de novembro, às 17h

-A influência africana na culinária brasileira: Núcleo de cultura afro-brasileira
21 de novembro, às 10h15
Informações: Whatsapp (11) 3971-3640.

FÁBRICAS DE CULTURA – Zona Norte e Diadema

História Cantada: Olêlê – Uma antiga cantiga da África
19 de novembro, às 15hGaspar Z´Africa Brasil Apresenta

19 de novembro, às 19h

Oficina Comicidade Negra

20 de novembro, às 15h

Africanidade: África Através dos Panos
20 de novembro, 17h
Assista – https://www.facebook.com/fabricasdecultura

Pocket Show Senzala Hi-Tech
20 de novembro, 18h
Confira o pocket show do grupo musical paulistano Senzala Hi-tech. Assista: https://www.youtube.com/c/fabricasdeculturavideos/
#FICACITA – Raízes Pretas: Ancestralidade, Território e Arte
21 de novembro, às 19h
No mês da consciência negra, artistas que constroem o CITA – Canto de Integração de Todas as Artes.
Assista: https://www.facebook.com/fabricasdecultura
Cine Raiz Forte
23, 30 de novembro e 7 de dezembro, às 18h
O Cine Raiz Forte contempla a exibição dos três episódios da websérie Raiz Forte acompanhados da fala da diretora Charlene Bicalho. Assista: https://www.facebook.com/fabricasdeculturaFilosofia do Samba com Instituto Diversidade
27 de novembro, às 18h
Assista: https://www.youtube.com/c/fabricasdeculturavideos/Festival da Consciência Negra 28 de novembro
28 de novembro, às 20h

Por meio de um show de RAP, Winnit propõe um espaço para o diálogo sobre racismo, amor, superação, e ascensão do povo preto, muito improviso, e música de qualidade. Assista: https://www.youtube.com/c/fabricasdeculturavideos/

Memória e História: Uma Conversa sobre Tula Pilar – Com Equipe Biblioteca

18 de novembro, às 15h
Nesta atividade será celebrada a trajetória da autora mineira Tula Pilar. Assista: https://www.youtube.com/c/fabricasdeculturavideos/
Casa Verde, Território Negro – Com Equipe Biblioteca
20 de novembro, às 11h
A atividade tem como objetivo apresentar o livro “Casa Verde, uma pequena África paulistana” de Tadeu Kaçula.
Assista: https://www.youtube.com/c/fabricasdeculturavideos/Quiz da Memória – Com Equipe Biblioteca
20 de novembro, 15h
Um jogo para exercitar nossas memórias sobre protagonismo negro.
Assista: https://www.youtube.com/c/fabricasdeculturavideos/
Representatividade Negra na Palhaçaria – Com Equipe Biblioteca
23 de novembro, às 11h
Conheça palhaças e palhaços negros e suas representatividades. Assista: https://www.youtube.com/c/fabricasdeculturavideos/
É Preciso Falar de Lélia Gonzalez – Com Equipe Biblioteca
23 de novembro, às 15h
Assista em: https://www.youtube.com/c/fabricasdeculturavideos/Maria Helena Vargas da Silveira: A Helena do Sul – Com Equipe Biblioteca
24 de novembro, às 15h
Assista: https://www.youtube.com/c/fabricasdeculturavideos/
O Verbo É Afrobetizar – Com Equipe Biblioteca
25 de novembro, às 15h
Bate papo para conhecer alguns artistas plásticos negros brasileiros e sua importância como expressão política e social. Assista: https://www.youtube.com/c/fabricasdeculturavideos/
Máscaras Africanas – Com Equipe Biblioteca
27 de novembro, às 15h
Essa oficina tem como objetivo trabalhar o senso criativo utilizando como referência a cultura africana.

Assista: https://www.youtube.com/c/fabricasdeculturavideos/

o É Só Sobre Cabelo: Referências Literária que transformam – Com Equipe Biblioteca
27 de novembro, às 11h
Assista: https://www.youtube.com/c/fabricasdeculturavideos/

Museu do Café
Dia da Consciência Negra | Contação de história (online)
20 de novembro, às 10h30
Voltada ao público infantil e familiar, o conto “o que aprendemos com os griots?” usará fantoches, sons, imagens e outros elementos cênicos para ampliar o imaginário sobre o continente africano, por meio da ludicidade.
Museu Felícia Leirner e Auditório Claudio Santoro
Consciência Negra: Bate-papo com o Professor Christian

20 de novembro, às 15h

Museu Casa de Portinari
Especial – Dia da Consciência Negra

20 de novembro, às 12h

Live com a artista Con Silva sobre cultura e negritude brasileira, ela é instrutora de artes e jurada de Carnaval.

OFICINAS

Trilha História do Mês da Consciência Negra: Os Fatos que Marcaram o Movimento Negro
25 de novembro, 18h
Ação proposta pelo Projeto Afro, que apresentará os principais fatos históricos das últimas décadas, que culminaram no Mês da Consciência Negra no Brasil e na criação da data de 20 de Novembro,

Inscrições até 16 de novembro | https://forms.gle/Dp2yusa3NagzxAvu6

Literatura e Fantasia Negra: Histórias de Afeto E E Afrofuturismo
4 de dezembro, às 18h
A proposta do Projeto Afro, com foco em livrarias e bibliotecas, sugere um debate sobre afrofuturismo na literatura.

Inscrições: https://forms.gle/Uyo7bxgLs5xQdfnX9

Encontros Afro-Diaspóricos: A Performance Como Dispositivo da Oralidade
7 de dezembro, às 18h
A artista e curadora Ana Beatriz Almeida apresentará sua pesquisa nas tradições corporais negras das comunidades do Baba Egun e da Irmandade da Boa Morte. Inscrições: https://forms.gle/AhHzVBX2r64SH4eaA

Compartilhar: