Di Cavalcanti | Museu de Arte Moderna de São Paulo

Cartaz da exposição 50 anos de Arte: Di Cavalcanti no MAM São Paulo, 1971 | Foto Patrícia de Filippi

No ano de 1971, o Museu de Arte Moderna de São Paulo organizou a exposição 50 anos de Arte: Di Cavalcanti em celebração aos 50 anos do pintor Di Cavalcanti (1897-1976), um dos principais nomes do Modernismo Brasileiro. Meio século depois, o MAM apresenta a mostra Di Cavalcanti no MAM: 50 anos x 2, uma homenagem ao artista com material do acervo bibliográfico e audiovisual da mostra de 71, em cartaz a partir de 25 de maio na Biblioteca do Museu.

Para mostra, foram recuperados catálogo, pôster, convite, recorte do jornal Diário do Povo e filme de época do acervo bibliográfico e audiovisual da Biblioteca Paulo Mendes de Almeida, que guarda a memória institucional do MAM e é referência para a pesquisa sobre arte moderna e contemporânea.

A exposição 50 anos de Arte: Di Cavalcanti, que foi exibida de 28 de outubro a 5 de dezembro de 1971, reuniu pinturas, caricaturas, desenhos, gravuras, publicações, tapeçaria e joias trazidas de instituições de diversas cidades do Brasil e da Europa. “A mostra Di Cavalcanti no MAM: 50 anos x 2 é uma homenagem a um dos protagonistas da arte moderna brasileira e contribui para os estudos sobre a história das exposições no Brasil”, pontua Cauê Alves, curador-chefe do MAM São Paulo.

Emiliano Augusto Cavalcanti de Albuquerque e Melo, mais conhecido como Di Cavalcanti, foi um pintor, ilustrador, caricaturista, gravador, muralista, desenhista, jornalista, escritor e cenógrafo. Um dos expoentes da pintura brasileira, Di Cavalcanti destaca-se por retratar figuras populares em sua busca constante por constituir uma arte nacional.

Idealizador e organizador da Semana de 22, sua obra possui unidade que não pode ser compreendida por fases cronológicas. O artista retomou ao longo de toda a sua trajetória temas que transbordam o lirismo do povo e o seu amor pelo Brasil. Pescadores, paisagens, músicos, o samba, o carnaval e, principalmente, figuras femininas e curvilíneas, são alguns dos temas explorados.

Compartilhar: