Delson Uchôa | Luciana Brito Galeria

Depois de mais de dez anos, Delson Uchôa volta a apresentar na Luciana Brito Galeria. Desta vez como Artista Visitante, o alagoano apresenta um conjunto inédito de seis pinturas realizadas durante os anos 2020 e 2021, realizadas durante o isolamento social. Neste período, pela primeira vez, o artista concentrou sua produção em trabalhos de pequena dimensão, cuja ideia, segundo ele, “surgiu naturalmente a partir da convivência doméstica forçada”. A pesquisa em torno da luz continua conduzindo a produção de Delson, que desta vez, mesmo combinadas à geometria popular do Nordeste, traz indícios mais fortes da geometriconstrutivista, o que dialoga perfeitamente com a arquitetura da antiga residência modernista. A “estridência solar”, própria da região de Maceió (AL), é aplicada pelo artista a uma paleta de cores originárias usada pelos indígenas americanos através da Arte Plumária. A natureza e suas tonalidades, sempre presentes na investigação de Delson, deixam o estúdio do artista, localizado em meio ao ambiente natural, para o cenário paisagístico de Roberto Burle Marx.

Além das pinturas, o artista apresenta a escultura “Sem título” (2015), denominada por ele como pintura-objeto. A obra foi realizada com sombrinhas de tecido verde de poliéster (chamado pelo artista de “tinta seca”), adquiridas nas feiras de Caruaru. Numa alusão a uma molécula de clorofila, a obra faz parte de uma série mais antiga do artista, onde a construção da pintura se dá por meio da combinação das cores das “tintas secas”.

 

Compartilhar: