Depois da nuvem | Cozinha de Imigrantes | Oficinas Culturais Alfredo Volpi e Oswald de Andrade

Exposição "Depois da Nuvem" | FOTO Divulgação

As Oficinas Culturais Alfredo Volpi e Oswald de Andrade, equipamentos da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo e gerenciados pela Poiesis, estão com exposições abertas. Toda a programação é gratuita.

A Oficina Cultural Alfredo Volpi, localizada em Itaquera, zona leste de São Paulo, estreia a exposição Depois da nuvem, que ficará aberta para visitação em formato híbrido: presencial até 20 de agosto, enquanto que virtualmente estará disponível até o dia 27 de agosto. O público com interesse na forma presencial deve agendar a visita com até 24h de antecedência pelo whatsapp (11) 2056-5028 ou (11) 2205-5180. Visitas na unidade estão disponíveis de quarta a sexta-feira, das 11h às 15h. E para conhecer a mostra sem sair de casa, basta acessar o site.

“Depois da nuvem” é feita com 20 pinturas, uma instalação com pequenas esculturas, três murais (dois internos e um externo) e um vídeo híbrido (making of e mini documentário) sobre as etapas de criação do artista visual Lucas Lopes, mineiro e atualmente residente no centro de São Paulo. Nesta exposição, ele apresenta a leitura do mundo interno atual com base no campo poético e investigativo, abordando o isolamento e as novas relações formadas entre as pessoas, os lugares, o tempo e as distâncias. Pequenas construções de casas, circos e palafitas se relacionam com o espaço expositivo, além de uma pequena cidade imaginária suspensa que se mistura com o horizonte pintado em uma das paredes.

A mesma unidade ainda promove a exposição virtual Argila e o encontro com a ancestralidade, formada por trabalhos produzidos pelos aprendizes da oficina que dá nome à mostra, orientados pela artista e educadora Priscila Leonel. O período expositivo segue até 20 de agosto por este site. As obras foram compostas por técnicas cerâmicas, transitando pela cerâmica africana, a cerâmica quilombola brasileira e as cerâmicas afro-brasileiras contemporâneas, a fim de expressar as memórias, experiências e os territórios do grupo.

No Bom Retiro, área central de São Paulo, a Oficina Cultural Oswald de Andrade está com a exposição fotográfica Cozinha de Imigrantes, e aberta presencialmente até o dia 23 de julho. Também é necessário agendar visita presencial nesta unidade, até 24h antes da data desejada, via whatsapp (11) 94343-9338. Disponível entre segunda e sexta-feira, das 12h às 16h.

Retratando parte dos movimentos migratórios pelo olhar da gastronomia, o objetivo desta exposição – inspirada no livro Cozinha de Imigrantes, Novos Sabores da Culinária Paulistana, de Mariella Lazaretti – é mostrar estrangeiros (as) que vieram para a cidade de São Paulo buscar nova vida e com o cozinhar como meio de trabalho. Fotos de Ricardo Castilho Junior e Ricardo D`Angelo integram a mostra com 20 fotografias e que aborda a culinária de países como Colômbia, Grécia, Síria, Bolívia, Japão, Venezuela, Tailândia, Egito, entre outros.

 

Compartilhar: