Claudia Colagrande inaugura a exposição Mulheres, na Tapetah com renda destinada ao Instituto Protea

Ângela Leal abriu as portas da Tapetah para a exposição Mulheres, de Cláudia Colagrande, série de pinturas em aquarela e técnica mista (caneta fixa) que retrata a diversidade de representação do universo feminino. Criada durante a pandemia, em uma profunda transformação no trabalho da artista que, após mais de 35 anos trabalhando com o abstracionismo, ruma ao figurativismo. Como parte da campanha de conscientização sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama e de colo do útero Outubro Rosa, a Tapetah e a artista destinam 20% da renda gerada com a venda dos quadros ao Instituto Protea, que atua no sentido de proporcionar tratamento ágil e de qualidade a mulheres nesta luta.

Compartilhar: