Chris Ayrosa | Museu de Arte Sacra de São Paulo

Museu de Arte Sacra de São Paulo – MAS/SP, instituição da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, dando sequência aos eventos comemorativos de seu Jubileu de Ouro a ser completado em Junho de 2020, exibe “Presépios da Vida – uma história de paz!”, sua mostra anual de presépios, sob curadoria de Chris Ayrosa, com 29 conjuntos representativos da cena da Natividade, de diferentes origens, procedências, épocas, materiais e estilos, montados a partir de peças do acervo do museu, ou da coleção pessoal, com ambientação personalizada por um grupo de convidados.

Ao aceitar o convite para assumir a curadoria da já tradicional exposição, Chris Ayrosa evocou a importância da “Família” como mote principal para os participantes por ela chamados visto que, “para mim, representa o início e razão de tudo”. “Ela prontamente apresentou um conceito que, ao mesmo tempo, remete os adultos às suas memórias como traz as crianças a participar de uma ocasião marcante para construção de suas lembranças: montar um presépio, não em suas casas, mas em um ambiente repleto de evocações”, enfatiza José Carlos Marçal de Barros, Diretor Executivo do MAS/SP.

Crianças, adultos, amigos, família, cada convidado se uniu a entes queridos e, em um momento de união de sensações e espírito, buscou um formato único de apresentar a cena do nascimento de Jesus. Utilizando-se de peças do acervo do MAS/SP, de nacionalidades e épocas distintas, feitas a partir de diferentes materiais como argila, madeira, papel, tecido, barro cozido, aniagem e outros. A mostra é o resultado de um esforço coletivo, onde cada convidado, junto a um ente querido, abre seu coração e representa a história universal do nascimento de Jesus. Grande parte das obras foi escolhida através de seleção aberta ao público. Também foi oferecida a opção aos convidados de trazerem seus próprios presépios o que resultou em uma mostra plural, mas de extremo bom gosto e harmonia.

 

PRESÉPIOS

O termo deriva do latim praesaepe, que significa o local para onde o gado é recolhido, estrebaria, curral, estábulo. Na cultura cristã, Jesus é colocado em uma manjedoura, que em latim se diz praesepium, de onde vem a nossa palavra presépio. De acordo com a Bíblia, São José e a Virgem Maria estavam em uma viagem, por motivo de recenseamento da Galileia, quando pararam para pernoitar nos arredores de Belém.

Historicamente, temos que o primeiro presépio foi montado por São Francisco de Assis, no Natal de 1223. O frade organizou e encenou o presépio na floresta de Greccio (comuna italiana da região do Lácio). Sua intenção foi a de explicar às pessoas mais simples o significado de como foi o nascimento de Jesus Cristo. A partir do século XVIII, a tradição de montar o presépio dentro das casas das famílias, se popularizou pela Europa e, logo em seguida, por outras regiões do mundo.

 

“O Presépio faz parte do suave e exigente processo de transmissão da fé.”

Papa Francisco em carta de dezembro de 2019

 

 

Exposição: “Presépios da Vida – uma história de paz”

Convidados: Alcione Albanesi, Aldo Brugnera, Alódia Guimarães, Ana Cury, Bel Cury, Bia Doria, Bianca Boeckel, Caio Andreazza, Cassiana Sauer, Celso Kamura, Chris Ayrosa, Cristina Ferraz, Daniela Filomeno, Eva Soban, Gabriela Medeiros, Guilherme Carrara, José Carlos Marçal de Barros, Juliana Ayrosa, Carol Ayrosa, Karina Dale, Marcelo Sampaio Ramos, Miló Martins, Mirtis Moraes, Morena Leite, Joca Guanaes, Pedro Paulo Afonso, Rosana Ayrosa, Sergio Zobaran, Sueli Adorni, Vera Gataz e Wagner Stancampiano.

Curadoria: Chris Ayrosa

 

Compartilhar: