Caroline Valansi | Z42 Arte

A partir de uma pesquisa sobre cartazes de filmes pornôs das décadas de 1970 e 1980, Caroline Valansi desenvolveu uma série de trabalhos que apresenta de 7 de setembro a 9 de outubro na Z42 Arte, no Cosme Velho, Rio de Janeiro. A mostra tem curadoria de Keyna Eleison, diretora artística do MAM Rio.

Nos trabalhos, a artista visual carioca desarticula e rearticula questões e tabus sobre a sexualidade, tema recorrente em sua pesquisa artística. Através de recortes e remontagens, a artista cria brechas e fendas para enxergar através do explícito do sexo.

O jogo de palavras nos anagramas: Sexo Explícito e Sexo Lícito constroem essa ideia de um sexo que seja livre, com a presença de corpos que, ao serem remodelados pela ação da artista nos cartazes, se conectam aos não identificados com a norma e o padrão da pornografia.

O título “Língua Nua” (achado da palavra nua dentro da palavra língua), desenha um encontro deste órgão comum a todos os corpos, com sua função de elemento de prazer, sua relação com a fala e a linguagem. A língua está presente tanto nos sons da instalação “Corpo Transante”, quanto em películas 16 mm dos filmes, montadas como linguetas, que projetam tabus, desejos e repressões dos corpos.

Compartilhar: