Árvore! – A tragédia da paisagem | Praça Adolpho Bloch

O curador francês Marc Pottier, a Farah Service e a Sabesp lançam o projeto “Circular – Arte na Praça Adolpho Bloch”, que tem como objetivo provocar reflexões sobre a relação da natureza e das árvores com o entorno. A iniciativa consiste em levar três exposições artísticas com a temática ambiental à praça até 2020. A mostra que marca a estreia do projeto é “Árvore! – A tragédia da paisagem”, que reúne os artistas Caciporé Torres, Camille Kachani, Ciro Schu, Douglas White, Erika Malzoni, Felippe Moraes, Hugo França, Oskar Metsavaht e Vitché.

Entre as obras estão esculturas produzidas em materiais como ferro e madeira, além de troncos naturais, árvores atingidas por raios, pneus estourados, pedaços de canos de PVC, fios de metal entrelaçados a galhos de árvores e até redes de balanços que emitem notas musicais. “Entramos em uma nostalgia pela cura do planeta. Esperamos que a nossa praça seja um bom terreno para repensar um assunto tão atual, que é nossa relação com o mundo, com a natureza e as árvores em geral”, explica Marc Pottier, curador do projeto.

As três exposições que serão realizadas até o próximo ano contarão com diferentes personalidades e especialistas ambientais para discutir temas ligados às árvores e sua importância para o nosso futuro. Cada uma delas durará por volta de quatro meses, com visitas guiadas disponíveis no cronograma.

Essa é a primeira ação realizada pela Farah Service em parceria com Marc Pottier e a Sabesp, para revitalização de áreas públicas em São Paulo.

Compartilhar: