Andrea Brazil, Fabiañá Préti e Rodolfo Borbel Pitarello | Massapê projetos

Fabiana Preti, Série Faz Litoral, Sem Título 08, 2021 | FOTO: Ana Pigosso

O Massapê projetos, em São Paulo, inaugura no dia 28 de agosto “……..seu poema:”, das artistas Andrea Brazil e Fabiañá Préti, com curadoria de Vivi Villanova.

Na galeria, as pinturas de Préti e Brazil dialogam e exploram questões como construção de espaços cromáticos e fluidez. Nas obras de Andrea as massas de cor são afirmativas e constroem espaços. Nas pinturas de Fabiañá, as pinceladas são fluidas e transparecem. Assim como o poema invisível que costura os oito pontos do título da exposição, é nas bordas entre o que pulsa dentro e o que vibra fora que a pintura acontece.

No mesmo dia, o espaço inaugura também “Anotações”. A mostra, que tem texto curatorial de Renan Teles, apresenta um conjunto de pinturas de Rodolfo Borbel Pitarello que evidencia sua transição da pintura óleo para a têmpera. O principal foco da pesquisa artística é dentro de um abstracionismo simbólico que nos compõem dentro de um imaginário individual e social; propondo um olhar atento a pequenos símbolos que nos inundam.

Andrea Brazil, Sem Título, 2021 | FOTO: Ana Pigosso

Andrea Brazil (Santos, 1972)

Mestre em artes visuais pela ECA – USP. Graduada em Desenho Industrial pela UFBA. Nasce em Santos, mas se cria em Salvador, BA. Hoje mora e trabalha na cidade de São Paulo. Na obra de Andrea, o trabalho sobre a cor ajuda a responder aos acontecimentos cotidianos. Sua busca é um exercício de síntese, que pode ser produzida por meio do encontro entre cores que criam e ativam espaços inéditos. Seu interesse está primordialmente na simplicidade dos traços e na economia das formas.

Fabiañá Préti

Bacharel em Desenho Industrial pela FAAP. Seu trabalho é minimalista e fala de liberdade e movimento que almejam uma escala monumental e são obsessivamente organizados pelo grid, pela repetição e não padrão. Seu suporte varia desde a pintura, objeto, instalação e gravura. Atualmente integra o grupo do Massapê Projetos.

Vivian Villanova

Comunicóloga, youtuber, trabalhadora da cultura. Formada em Comunicação Social pela FAAP, em 2015 cria o canal Vivieuvi no youtube que conta com mais de 640 vídeos sobre arte. Em 2017 produz videoaulas junto do professor Rodrigo Naves. Em 2018 e 2019 organiza o Encontro de Arte Vivieuvi na EBAC, com exposição de arte, oficinas e bate-papos. Assina a curadoria do pavilhão digital na 14a Bienal de Curitiba. Faz direção artística do Contemporâneas Vivara, projeto de arte de rua e poesia. Colabora para o programa Metrópolis da TV Cultura. Cria vídeos para divulgação de exposições como Hilma af Klint, Di Cavalcanti, Leonardo da Vinci, entre outras. Colabora com eventos do mercado de arte como SP-arte, ArtRio e Art Weekend. Acredita na arte como guia de ver, pensar e sentir a vida.

Rodolfo Borbel Pitarello

É artista visual e pesquisador, pós-graduado em História da Arte e graduado em artes visuais. Seu trabalho tem enfoque principal na busca de um simbolismo metafísico dentro da abstração pictórica, onde a produção de imagens acontecem com a técnica de têmpera ovo e tinta óleo, em uma tentativa de diálogos nebulosos com o passado.
Em 2018 realizou sua primeira mostra individual, “Durante a hora 00:00” na Oficina Cultural Oswald de Andrade. Também publicou os livros “Terras Melancólicas ou Depressão Tropical” e “Arquitetura Dourada”.

Renan Teles

É artista visual afroindígena nascido em São Paulo em 1986, formado pela FMU – Faculdades Metropolitanas Unidas em Desenho Industrial em 2011. Sua pesquisa discute narrativas negras e afroindígenas através da criação de imagens em fotografia e pintura. Em suas obras lida com o potencial relacional e social da prática artística no contexto periférico, abordando temas como erotismo e masculinidade. É criador do projeto Fotografia Popular Brasileira e em 2021 foi indicado ao Prêmio PIPA e selecionado para o 31° Programa de Exposições do CCSP.

Compartilhar: