Alexandre Ignácio Alves | Vale do Anhangabaú

O artista visual Alexandre Ignácio Alves apresenta a série “Olhares na Linha de Frente”, no Vale do Anhangabaú, no centro de São Paulo. A ação faz parte das comemorações da revitalização do espaço. A mostra, composta por 8 obras retratando pessoas anônimas que trabalham no combate à pandemia de Covid-19, fica em cartaz ao público até 18 de outubro de 2021 com visitas lúdicas guiadas.

O artista desenvolveu para a Secretaria Municipal de Cultura o projeto, uma espécie de desdobramento da série “Retratos preto sobre Preto”, em 2019, apresentada na II mostra do programa de exposições, composto por retratos de grande formato, quase monocromáticos, de jovens negros e moradores da Freguesia do Ó, seu bairro de origem.

Sobre “Olhares na Linha de Frente”

Pensada como uma ode aos profissionais que estão lutando contra o coronavírus, a série de retratos, realizados em aguada de acrílica sobre compensado naval e com tamanho 160 x 220 cm, foca em 8 pessoas de duas instituições paulistanas, o Hospital Emílio Ribas e do Instituto Butantan, que fabrica e distribui a vacina CoronaVac, desenvolvida em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac Biotech.

São 4 personagens de cada espaço, sendo que as do Emílio Ribas abrangem profissionais de diversos setores, já as do Instituto Butantan foram selecionadas pessoas que trabalharam especificamente no processo de pesquisa, desenvolvimento, produção, envase e qualidade da vacina do Butantan contra a Covid-19. A enfermeira da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Emílio Ribas, Mônica Calazans – a primeira pessoa vacinada no Brasil em 17 de janeiro de 2021, também foi retratada.

“Por meio de pinturas de grande dimensão, julgo ser possível tirar o espectador do senso comum. A sair da prisão cotidiana das pequenas telas de celular e tentar promover um embate mais físico, corporal com a imagem”, analisa Alexandre, que no começo da carreira, em meados dos anos 1990, fez uma série de retratos dos meus familiares, pai e irmãos.

Compartilhar: