A NOVA PAISAGEM | Galeria Café

 

A pintura de paisagem fez parte de toda história da arte e a ideia romântica do pintor sempre incluirá um cavalete ao ar livre. Mas ao longo dos anos, a paisagem mudou, a pintura mudou, a arte mudou e mudamos todos. Inundados diariamente por imagens, muitas vezes rodeados de concreto, buscamos a contemplação da paisagem pela janela do carro, tentando ignorar o reflexo da tela do celular. A nova paisagem já não é só natureza, é urbe e arquitetura, está em movimento, cortada por lampejos de tecnologia e imaginação. Livre de ter que copiar uma cena, o artista absorve o ambiente ao seu redor através de seus próprios filtros. A boa pintura de paisagem não mais nos guia por belos campos, mas acorda nossa conexão com o mundo e com nossos próprios sonhos.

Sobre Galeria Café:

Localizado na Praça Benedito Calixto, endereço da tradicional feira hype, a casa se identifica como um bastião da inclusividade, onde pessoas de todas as cores, idades, gêneros e inclinações sexuais são benvindas para aproveitar o que a vida tem de melhor, na comida, na música e na arte.  Durante o dia, o primeiro andar é dedicado a exposições de arte com curadoria da Dasartes, com obras que podem ser compradas pelos visitantes. No segundo andar funciona o restaurante e café.  À noite, o Galeria Café se transforma em um espaço de eventos, com bar e música.

Sobre Dasartes:

A Dasartes foi lançada em 2008, na época a única revista de artes visuais do país. Hoje, conquistamos os amantes da arte com conteúdo grátis de qualidade, atingindo uma média de 300 mil pessoas todos os meses em seus diversos canais. Dasartes também atua como curadora e produtora em projetos para aproximar as pessoas da arte.

Sobre os artistas:

JULIO VIEIRA

Júlio Vieira mora e trabalha em São Paulo. Experimenta a arte como produção de vida. Sua pesquisa toma como ponto de partida as paisagens, a memória, os jardins e as impressões sobre a metrópole em uma investigação sobre a metafísica da pintura. “A camada é o que mais me interessa, pois serve para falar tanto de técnica enquanto ciência quanto de poética enquanto memórias que se sobrepõem.”

VERIDIANA LEITE

Veridiana é cidadã do mundo. Nascida no interior de São Paulo,é formada em Artes Visuais pela Escola Massana de Barcelona e pós graduada em Teatro dos Sentidos pela Universidade de Girona, com residências em Berlim, Chile, Índia… De cada cidade onde morou, trouxe elementos da arquitetura, da luz e da cor para suas pinturas, onde aparecem como indício de movimentos imaginados, paisagens vivas e mutantes, com as quais é tão fácil se identificar. Vive e trabalha entre São Paulo e Lisboa.

Compartilhar: