IV Simpósio de Arte Afro-brasileira | Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) – Campus Sorocaba

Menino e Cataventos, 1964, Emanoel Araújo

No domingo, 21 de março, Dia Internacional contra a Discriminação Racial, será realizado o IV Simpósio de Arte Afro-brasileira, do Campus Sorocaba da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). O evento discutirá “Qual a importância das políticas de ações afirmativas no campo da arte afro-brasileira?” e terá como palestrantes Clayton Nascimento, Daiana Moura, Débora Rosa da Silva e Rosana Batista Monteiro, pesquisadores de assuntos relacionados à temática central.

Ao longo da programação, Rosana Monteiro falará sobre “As ações afirmativas na UFSCar: contribuições e desafios para a igualdade racial”; Débora Rosa vai abordar “Arte afro-brasileira, memória e ações afirmativas”; Clayton Nascimento vai ministrar a palestra intitulada “Re.Contar a nossa história a partir das lutas das pretitudes em cena: o sal da vida”; e Daia Moura enfocará a “Arte negra: zona de respiro”.

O evento, promovido pelo Grupo de Pesquisa sobre Infância, Arte, Práticas Educativas e Psicossociais (GIAPE) do Campus Sorocaba da UFSCar, começa às 15 horas, com transmissão pelo canal do GIAPE no YouTube (https://bit.ly/3qTs5u4). A mediação será de Lucia Lombardi e Odirlei Botelho e haverá interpretação de Libras, com os intérpretes Simone Pinheiro, Samanta Nascimento e Lucas Castelhano.

O simpósio é gratuito, aberto ao público e não há necessidade de inscrição prévia. Mais informações no cartaz de divulgação (https://bit.ly/3eLCMM1).

Compartilhar: