DASARTES 106

ALICE NEEL
MARTIN KIPPENBERGER
GEORG BASELITZ
IVÁN NAVARRO
WASSILY KANDINSKY
ELLA FONTANALS-CISNEROS

CAPA
People Come First é a primeira retrospectiva em Nova York da artista americana ALICE NEEL (1900–1984) em vinte anos. Esta ambiciosa pesquisa posiciona Neel como uma das pintoras mais profundas do século, uma campeã da justiça social cujo compromisso de longa data com os princípios humanistas inspirou sua vida, bem como sua arte. Por Iasmine Souza.

PELO MUNDO
MARTIN KIPPENBERGER (1953-1997) fez pinturas, esculturas e instalações que oferecem um tom humorístico, porém amargo, sobre o mundo moderno e o lugar dos artistas nele. Somente nos últimos anos, após a morte prematura, o trabalho extraordinário e influente de Kippenberger se tornou internacionalmente reconhecido.

DESTAQUE
Mostra de GEORG BASELITZ exibe seis pinturas históricas doadas pelo artista ao Metropolitan Museum of Art. Feitas em 1969, estão entre as primeiras obras em que Baselitz empregou a estratégia de inversão, abordagem que continua a ter interesse para ele. As pinturas marcam um momento crítico na carreira do artista, que buscou eliminar o recorrente conteúdo narrativo e a expressão para se concentrar na própria pintura. Por Edvaldo Carvalho.

REFLEXO
Em exposição no Farol Santander São Paulo, o artista chileno IVÁN NAVARRO cria a ilusão de uma expansão significativa de suas dimensões espaciais e concretas. Ivan criou um método de envolvimento do espectador a partir de elementos de sedução do olhar, como espelhos, luzes e vidros. A eletricidade também é matéria essencial em seu trabalho. Em entrevista exclusiva o artista descreve o processo criativo de cinco de suas obras. Por Iván Navarro.

FLASHBACK
Nova exposição de WASSILY KANDINSKY inclui uma importante seleção de obras do pintor de origem russa, autor de produção tardia, que começou a estudar pintura em Munique, em 1896, quando já tinha 30 anos. As diferentes fases de sua vida – Kandinsky viveu entre Rússia, Alemanha e França, além de duas guerras mundiais – e, principalmente, o contato que manteve com os diferentes movimentos de vanguarda dos países onde viveu, influenciaram seu trabalho de forma evidente.

ENTREVISTA
Falar de ELLA FONTANALS-CISNEROS é falar de empreendimento e arte. Uma história que passa pelo mundo da moda, empresas de tecnologia, mercado imobiliário, multinacionais e fundações, culminando com seu envolvimento e incentivo às artes. Veja entrevista exclusiva com a colecionadora cubana. Por Sylvia Carolinne.

RESENHA
Pintando de Paramaribo à Amsterdã o olhar de gerações. Confira resenha da exposição SURINAAMESE SCHOOL, no Stedelijk Museum, em Amsterdã. Por Sylvia Carolinne.

Notas do Mercado, Agenda, De Arte a Z, Livros completam a edição nº 106 | Ano 12 | 2021.

Compartilhar:

DASARTES 13 anos