Takashi Murakami abrirá sua primeira individual no Japão após 14 anos

© Reprodução / Okazumi Chika

© Reprodução / Okazumi Chika

Após 14 anos sem uma exposição individual em seu país de origem, o artista Takashi Murakami apresentará The 500 Arhats no Mori Art Museum.

A exposição será aberta ao público no dia 31 de outubro e terá como destaque uma pintura de 100 metros inspirada em uma série de diálogos que Murakami realizou com o historiador da arte Tsuji Nobuo. Será a primeira exibição desta obra no Japão.

A grande pintura de Murakami foi concebida como um gesto de agradecimento ao Catar, uma das primeiras nações a oferecerem ajuda ao Japão após o terremoto que atingiu o país em março de 2011. Ela foi recebida com grande sucesso na capital do país, Doha, na exposição Murakami Ego, realizada no Al-Riwaq Exhibition Hall, em 2012.

Arhat é um termo sânscrito usado em religiões orientais e escolas de esoterismo do ocidente para designar um ser de elevada estatura espiritual. Originalmente, acreditava-se que os 500 arhats eram discípulos iluminados de Buda responsáveis por disseminar seus ensinamentos. Sua fé foi transmitida pelo Japão durante o período Heian e continuou a adentrar o país em forma de pinturas e esculturas, como relíquias.

The 500 Arthats também tem uma profunda dívida artística com os antecessores históricos de Murakami do período Edo, cujos trabalhos farão parte da exposição. Murakami também produziu esculturas em larga escala e novas pinturas especialmente para esta mostra. Entre elas, “Flame of Desire – Gold” (2013), que descreve um crânio envolvido em motivos de chama trabalhados em folha de platina sobre bronze, obras das séries “727”, “Tan Tan Bo” e “Enso”, e leões chineses em ouro e prata.

Compartilhar: