Quadro Modigliani é vendido por US$170,4 milhões em Nova York

© Amadeo Modigliani

Um novo recorde aconteceu na noite de segunda-feira quando “Nu reclinado” (1917-1918), obra de Amadeo Modigliani, foi vendida por 170,4 milhões de dólares em leilão na Christie’s. O valor é o segundo preço mais alto já pago em obras de artes em leilões. O recorde pertence à “As mulheres de Argel”, de Picasso, vendido por 179 milhões de dólares em maio.

A obra fora disputada por cerca de seis participantes, sendo o lance vencedor vindo de um comprador chinês, Liu Yiqian, ex-motorista de táxi hoje conhecido como um dos bilionários mais ostensivos da China – via telefone. O valor é mais que o dobro do recorde precedente de outra obra de Modigliani, pelo preço de 70,7 milhões de dólares. A pintura é considerada umas das mais conhecidas obras-primas do artista, e já quase se tornou protagonista de um escândalo, quando foi exibida pela primeira vez em Paris.

O colecionador chinês revelou ao jornal New York Times que pretende exibir a obra em um dos museus privados que possui em Shangai.

“Estamos planejando exibi-la no quinto aniversário do museu”, disse Liu. “Vai ser uma oportunidade para que os chineses amantes de arte possam ver boas obras de arte sem a necessidade de saírem do país, que é uma das principais razões pela qual fundamos o museu”.

Compartilhar: