Nazareno lança livro "Somos iguais"

Capa do livro "Somos iguais"

Capa do livro "Somos iguais"

Conhecido por uma obra diversa, que trafega entre desenhos, esculturas, gravuras e miniaturas, o desenhista e artista multimídia Nazareno Rodrigues lança, no dia 1º de dezembro, na galeria Lume, o livro “Somos iguais”. A obra traz um panorama da produção recente do artista, acompanhado ainda textos, em português e inglês, que explicitam a beleza singela e particular de sua produção.
Entre os destaques do compilado está a documentação de uma exposição homônima realizada pelo artista em 2014, no Oi Futuro, no Rio de Janeiro. A mostra “Somos iguais”, que teve curadoria de Tainá Azeredo, trouxe uma série de brinquedos infantis, antigos instrumentos musicais, além de intervenções fotográficas, sonoras e visuais, que juntos propiciaram a seus visitantes uma experiência lúdica por meio de uma imersão num espaço que poderia ser uma casa ou um quarto de brincar.

No livro, Nazareno traz registros não apenas desses objetos tal como foram expostos, mas apresenta também fotografias que mostram o estado em que foram encontrados antes de serem restaurados pelo artista. “Tal como esses objetos que surgem com um potencial de uso quando criados, nós nascemos com um potencial de atuação. Ao longo da vida, coisas boas e ruins nos acontecem e nos transformam. Juntas, estas ocorrências explicam quem somos. São marcas que fazem parte da nossa história”, afirma.
O registro de mais de cem obras presentes neste trabalho que compõe um panorama da carreira artística de Nazareno, iniciada em 1997, são encadeadas por textos, de autoria de Tainá Azeredo, que expõem não só os momentos e contextos em que foram criadas, mas extrapolam o pragmatismo e agregam aos trabalhos uma abordagem que transborda poesia.

Compartilhar: