Marta Mestre do Inhotim

© Daniela Paoliello

© Daniela Paoliello

Marta Mestre assume curadoria do Instituto Inhotim a partir de hoje. A crítica de arte e pesquisadora fará parte da equipe de curadores após saída do Diretor Artístico Rodrigo Moura que deixou o cargo em fevereiro deste ano.

Nascida em Portugal e radicada há seis anos no Brasil, Marta Mestre atuava há cinco anos como curadora-assistente do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (MAM). Ela é graduada pela Universidade Nova de Lisboa e possui mestrado em Cultura e Comunicação/Museologia pela Université d’Avignon, em Paris. Seu trabalho tem valorizado as relações entre artistas brasileiros e estrangeiros. Foi professora da Escola de Artes Visuais do Parque Lage, no Rio de Janeiro, e implementou projetos educativos em instituições portuguesas. Ela atua ainda como editora, faz crítica de arte e publicou em revistas como Arte y Parte, Dardo, Raw Art, Arte Capital, Concinittas e Kaleidoscope.

Em nota para imprensa Marta comenta “Para mim representa uma honra poder trabalhar com uma das mais singulares coleções de arte contemporânea do mundo, com tão importantes artistas brasileiros e estrangeiros, e só posso agradecer a confiança depositada em meu nome. Será uma grande realização pessoal e uma etapa de amadurecimento profissional.”

“É um momento delicado, mas poderemos enfrentar a crise com nossa equipe muito capacitada”;

Marta se refere a crise devido a queda de valores de minério de ferro e que atinge diretamente a Instituição que este ano deveria abrir novos pavilhões dedicados a artistas como Ernesto Neto, Nuno Ramos e nomes interncionais como Anish Kappor.

Compartilhar: