Marcantonio Vilaça premia artistas e curadores em noite especial

Tony Camargo, P73, 2016

Tony Camargo, P73, 2016

Acontece nesta semana, a premiação e o evento de abertura da 6ª edição do Prêmio CNI SESI SENAI Marcantonio Vilaça para as Artes Plásticas, onde serão reunidos obras dos 20 artistas finalistas.  A mostra coletiva será no Museu Brasileiro da Escultura e Ecologia (MuBE), em São Paulo, de 10 de agosto a 01 de outubro de 2017.

No evento de abertura, dia 10 de agosto, serão anunciados os cinco artistas ou coletivos e o curador premiados. Recortes da mostra do MuBE e a proposta curatorial vencedora percorrerão o Brasil a partir de dezembro de 2017, passando pelas seguintes cidades: Rio de Janeiro/ Paço Imperial; Fortaleza/ Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura; Goiânia/ Centro Cultural UFG; e Porto Alegre/ Santander Cultural.

Concorrem ao prêmio de R$ 25 mil reais os curadores Ana Avelar (PR), Douglas de Freitas (SP) e Josué Mattos (SC) e ao prêmio de R$ 50 mil reais os artistas Alice Miceli (RJ), Bruno Vilela (PE), Camila Soato (DF), Dalton Paula (GO), Daniel Lannes (RJ), Éder Oliveira (PA), Edith Derdyk (SP), Fernando Lindote (SC), Jaime Lauriano (SP), João Angelini (DF), João Loureiro (SP), Marcelo Moscheta (SP), Mariana Manhães (RJ), Pablo Lobato (MG), Pedro Motta (MG), Rochelle Costi (SP), Rodrigo Sassi (SP), Suzana Queiroga (RJ), Thiago Martins de Mello (MA) e Tony Camargo (PR). Além do Prêmio em dinheiro, o curador e artistas vencedores recebem ao longo de um ano o acompanhamento de um curador ou crítico de arte. Em paralelo a esta etapa, obras dos artistas vencedores e o projeto do curador vencedor compõem a mostra itinerante do Prêmio, que percorre diferentes regiões do país.

Esta edição também dá continuidade ao Projeto Arte e Indústria que acontece pela terceira vez paralelamente ao Prêmio e visa homenagear artistas cujos processos de criação estão relacionados à produção industrial. Depois de Abraham Palatnik e Amélia Toledo, desta vez o destaque será o escultor, gravador, ilustrador e pintor Sérvulo Esmeraldo. A mostra “Intenção e Gesto”, que tem curadoria de Marcus Lontra, reúne trabalhos de Sérvulo e de mais 10 artistas contemporâneos- Almandrade, Ana Maria Tavares, Angelo Venosa, Arthur Lescher, Delson Uchôa, Hildebrando de Castro, Guto Lacaz, Iran do Espírito Santo, Jaildo Marinho, Raul Córdula, Paulo Pereira- que dialogam com sua obra. Ela será aberta juntamente com a mostra dos 20 finalistas da 6ª edição do Prêmio. Obras de Sérvulo Esmeraldo poderão ser vistas também na fase itinerante da exposição dos premiados.

O Prêmio Marcantonio Vilaça para as Artes Plásticas é uma iniciativa da Confederação Nacional da Indústria (CNI), do Serviço Social da Indústria (SESI) e do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI).

Veja em nossa galerias alguns dos indicados.

Compartilhar: