O Brasil na feira de Nova Iorque

A feira de arte Frieze NY que começa dia 14 e vai até o domingo, 17 de maio, tem a participação de galerias brasileiras, com destaque este ano para a Galeria Jaqueline Martins, ganhadora do prêmio pelo estande mais inovador, que conta com apresentação solo da artista Martha Araújo.

Durante os 5 dias de feira devem acontecer palestras, programas de educação e projetos de arte. Na agenda está o bate-papo ‘Some may like a soft Brazilian singer’ com Christian Jankowski, artista e curador da Manifesta 11, que deve falar sobre o músico Caetano Veloso. Além dele estão na lista para conversa os artistas Leigh Ledare e Paul McCarthy, o crítico da New York Magazine Jerry Saltz, o diretor do Brooklin Museum Arnold Lehman entre outros.

Os projetos paralelos, que têm curadoria de Cecilia Alemani, vão trazer um tributo ao “Flux-Labyrinth”. O original de 1976, apresentado na Academia de Arte de Berlim, deve ser reconstruído na feira por um grupo de artistas convidados a intervir no espaço a fim de criar diversas situações que devem acontecer dentro de uma grande estrutura cheia de obstáculos e aproximadamente 60 metros de comprimento. Está previsto além deste o projeto da artista mexicana Pia Camil. Inspirada nos parangolés de Hélio Oiticica, ela propõe vestir o público que visita a feira com tecidos costurados, criando uma espécie de ‘pintura habitável’. Outros projetos podem ser acessados no site da feira.

Participam da Frieze-NY 2015 as galerias: Casa Triângulo, com Eduardo Berliner; Fortes Vilaça com Iran do Espírito Santo, Damián Ortega, Rivane entre outros; A Gentil Carioca, com Carlos Contente; Mendes Wood, com Paloma Bosquê; Nara Roesler, com Antonio Dias e Vermelho, com Rosângela Rennó.

Frieze 2015
Randall’s Island Park, Manhattan, Nova Iorque
14-17 de maio 
quinta a sábado 11:00-19:00
domingo 11:00-18:00
ingresso para um dia US$44,00
Compartilhar: