Depois da tempestade, fogo destrói obras do Louvre

Alexandre Casati, La Vente du Poisson , ca. 1836

Alexandre Casati, La Vente du Poisson , ca. 1836

Após a notícia da semana passada de que várias obras da coleção do Louvre foram danificadas pela água de fortes tempestades recentes em Paris, três pinturas de empréstimo a longo prazo do Louvre ao Museu Marítimo na ilha francesa de Tatihou foram destruídas em um incêndio provavelmente causado por um raio.

Localizado ao largo da costa da Normandia, o Museu Marítimo, também perdeu obras que vão desde móveis da época do bronze e objetos históricos, como artefatos dos naufrágios de 1692 durante a batalha naval de “La Hogue” com pinturas dos séculos 17 ao 19. “Várias milhares de peças etnográficas relacionadas ao marítimo foram destruídas, ou em grande parte danificadas, pelo fogo”, disse Alain Talon, diretor de patrimônio e museus do canal da mancha. “Quanto às pinturas, cerca de 200 obras foram totalmente destruídas, representando uma perda financeira de quase dois milhões de euros”.

As três obras emprestadas do Museu do Louvre, do século 19, são de Alexandre Casati  “La Vente du Poisson” (A venda de peixes), bem como pinturas holandesas duas delas anônimas do século 17 que são avaliadas por cerca de US$ 46.000.

Compartilhar: