Conheça a Dismaland, a Disneyland caótica de Banksy

© Reprodução

© Reprodução

“Você está procurando uma alternativa para a banalidade revestida de açúcar sem alma para um dia fora com a família? Ou apenas um lugar mais barato? Então este é o lugar para você – um novo mundo caótico, onde você pode fugir do escapismo sem sentido. Em vez de uma barraca de hambúrguer, temos um museu. No lugar de uma loja de presentes, temos uma biblioteca. Bem, temos uma loja de presentes também…”.

Estes são os dizeres da propaganda de Dismaland, uma espécie de Disneyland distópica, criada por Banksy.

O parque temático satírico foi aberto no último fim de semana, na Inglaterra, ocupando um resort que estava abandonado há 15 anos. Os ingressos custam £3,00 (cerca de R$ 16,00) e são muito disputados, fato oportuno para diversas pessoas que decidiram revende-los a preços muito elevados, chegando a até £1.000 (cerca de US$ 1.400).

Tamanho sucesso pode ser atribuído ao nome que assina o projeto. Banksy, apesar de manter a sua identidade em segredo, é reconhecido mundialmente por suas obras provocativas e satíricas. Considerado um dos maiores nomes do grafite mundial, Banksy é também um ativista político e carrega em suas obras críticas à sociedade contemporânea.

Como a maioria de suas obras, o projeto foi realizado com muito sigilo. Moradores da área onde o parque se situa acreditavam que as estruturas montadas no resort abandonado faziam parte da gravação de um filme.

O clima sombrio das obras de Banksy está presente em todo o parque, que possui 10 mil metros quadrados. Dentre as atrações montadas, há uma Cinderela acidentada na carruagem, rodeada por diversos paparazzi que fotografam o trágico momento. Há também princesas desfiguradas, carrinhos de bate-bate dirigidos por esqueletos, uma agência de empréstimos e uma fogueira para queimar livros do autor Jeffrey Archer.

Além de obras de Banksy, também estão expostos no parque trabalhos de mais de 50 artistas contemporâneos, entre eles Damien Hirst, Jenny Holzer e Jimmy Cauty.

Qualquer imagem do Mickey Mouse é banida do local. “Os seguintes itens são estritamente proibidos: facas, tintas spray, drogas ilegais e advogados da Walt Disney”, lê-se em um aviso.

A recepção é feita por pessoas deprimidas vestindo jaquetas cor-de-rosa. Já na saída, em vez de adquirir um retrato, você pode ganhar um desenho da parte de trás da sua cabeça.

Compartilhar: