Começa a Mostra de Performance Arte VERBO

© Divulgação

© Divulgação

A 11ª edição da Mostra de Performance Arte VERBO, da Galeria Vermelho, acontece entre 16 de junho e 11 de julho e apresenta o trabalho de 39 artistas. A Verbo 2015 conta com artistas de 11 países, como Alemanha, Argentina, Suíca, Espanha, Itália, Dinamarca e Brasil, entre outros. Além dos artistas selecionados por convocatória, a mostra apresenta projetos de artistas convidados.

A galeria Vermelho criou a mostra de performance arte VERBO em 2005, porque para muitos de seus artistas, como Maurício Ianês, Marco Paulo Rolla e Lia Chaia, entre outros, lidar com o corpo é essencial. No mesmo período, outros eventos sugiram com a mesma temática, como a PERFORMA, mostra bienal americana dirigida pela estudiosa da arte da ação RoseLee Goldberg. “Quando criamos a VERBO, sabíamos que um programa ligado à performance arte dentro de uma galeria comercial deveria, necessariamente, criar instrumentos não apenas de financiamento para a pesquisa de artistas ligados a essa linguagem, mas também, garantir a inserção e divulgação dessas obras no cenário da arte atual”, relata Marcos Gallon.

A abertura do evento, no dia 16 de junho, conta com as performances “Exposição da Pessoa” e “Estância”. Na primeira, em exibição de 14h às 22h., se revezarão as artistas Karime Nivoloni, Mariana Molinos, Maryah Monteiro e Valeska Figueiredo. Uma performer dá início ao seu trabalho, cola a etiqueta descritiva da obra, bate o cartão de ponto, e entra no espaço destinado à obra. Uma vez ali, o artista deve, durante uma hora, mover-se e falar ininterruptamente até que sua jornada de trabalho finde e entre em seu lugar outro artista que dará seguimento a ação. Em uma ação de 8 horas, “Exposição da Pessoa” trata da coisificação do ser humano, especialmente do artista, e questiona o valor e desvalorização de seu trabalho. Já na performance Estância, de Maurício Ianês (de 20h às 23h), o artista permanece deitado, no escuro, por quatro horas dentro de uma cabine pintada de preto, especialmente desenhada e construída para a obra. Os visitantes poderão habitar pelo período que quiserem esta cabine, junto a ele. Dadas as dimensões da cabine, os corpos de Ianês e das/dos participantes serão colocados em proximidade, em uma situação desconfortável. Uma vez que um visitante se acomode, será iniciado um diálogo bastante informal e cotidiano, explorando assim as mudanças de comportamento social que a situação impõe sobre as duas pessoas.

A Galeria Vermelho fica na Rua Minas Gerais, 350, no bairro da Consolação, em São Paulo, e a programação completa da mostra você vê no site www.galeriavermelho.com.br/pt/verbo.

Compartilhar: