arteba-2201282w640

A feira de arte contemporânea arteBA celebra o seu 25º aniversário com entusiasmo e com uma série de atividades que transcende o espaço do prédio da onde acontece a feira, para oferecer uma experiência completa dedicada à arte contemporânea.

Em um país acostumado a interrupções, a comunidade artística comemora essa conquista. O Museo Nacional de Bellas Artes, por exemplo, abriu “Interferências na coleção Belas Artes”, com Mondongo, Ferrari Testa, Gamarra, Daniel Garcia, Juan C. Romero e outros, e a cinematográfica instalação de “Noite dos Museus” de Jorge Macchi (também no MALBA). Além disso, muitas galerias portenhas exibem mostras relevantes, tais como a evanescente instalação “Éter” – acerca dos limites da arquitetura, a percepção – do artista ascendente Eduardo Basualdo em Benzacar ou “Diderótica” de Kirin, uma homenagem ao filósofo e escritor francês Denis Diderot com refinadas obras em vermelho, na galeria Jorge Mara-La Ruche.

O presidente Alec Oxenford e sua gerente Julia Converti, que começaram com a feira em 1991 no Centro Cultural Recoleta, comemoram os 25 anos da mostra onde se passaram 8.800 artistas, 2.250 galerias de 20 países e já levaram 1.800.000 de visitantes para Buenos Aires.

A evento é o terceiro mais visitado no mundo e o mais antigo da América Latina. Esta edição apresenta 400 artistas e 86 galerias entre locais e internacionais que também se cruzam em várias seções especiais como: Nora Fisch, Vasari, Ignacio Liprandi, Infinito, Slyzmud, Palatine, Borrachas, Van Eyck, Big Sur, ilha flutuante, Arte Documento, Gachi Prieto, Del Paseo Punta del Este com jóias conceituais dos anos 70 de Jorge Caraballo.

Haverá obras de Antonio Berni na galeria uruguaia Sur, mas também peças inéditas no programa Gabinete da galeria Cosmocosa. Leandro Erlich surpreende com a instalação participativa no espaço Chandon, com obras na Ruth Benzacar. Sua instalação “Porto de memória” abriu em MUNTREF Centro de Arte Contemporânea e a “Democracia do símbolo” (a ponta do obelisco) está na Usina de Arte. “Elevadores” – experiência de todos os dias torna-se extraordinário para os visitantes na entrada para o Bairro Jovem Chandon, composto por 16 galerias emergentes, como Hilo, Sputnik e Pasto.

A seção U-Turn Projects Room da Mercedes-Benz está no coração da feira e tem uma intervenção de Matthias Duville em grande escala. Esta conversa com 30 artistas, 14 galerias e tópicos individuais, foram selecionados pelo curador Jacopo Crivelli Visconti, tais como fotografias de François Bucher.

A arteBA inclui atividades no auditório, como Open Forum prevista para Victoria Noorthoorn (Director do Museu de Arte Moderna BA), com figuras proeminentes no circuito internacional para falar sobre a revitalização das cenas artísticas do passado, presente e futuro.

Compartilhar: