Galeria de Arte Mama/Cadela mostra a arte da rede de atenção à saúde mental em BH

© Divulgação

© Divulgação

As obras de arte criadas e executadas pelos integrantes do Centro de Convivência Arthur Bispo do Rosário estão em exposição na Galeria de Arte Mama/Cadela até o dia 10 de setembro, na mostra “Pássaros que vivem avoando, vivem avoando sem nunca mais parar”. Os artistas são frequentadores do Centro, que é parte da rede pública de referência em saúde mental do SUS em BH.
A mostra inclui 350 trabalhos de 48 expositores que são atendidos na unidade de saúde mental, criando pinturas, desenhos, aquarelas, gravuras, colagens, lambe-lambe, textos, cerâmicas e vídeos no Centro, que fica na zona Leste de Belo Horizonte. As atividades artísticas fazem parte do processo de inclusão das pessoas com transtornos mentais no contexto de uma reforma psiquiátrica. Este conceito de saúde se afasta de antigas estruturas, como os manicômios, e se aproxima de novas abordagens, como estes centros culturais e outras unidades de atenção à saúde.
As curadoras da exposição, Maira Paiva e Ana Pedrosa, que atuam no centro de convivência, afirmam que a exposição traz para o público a possibilidade de explorar um território de encontros do fazer artístico experimental, lúdico, coletivo e político. “Dar corpo ao que é pulsão é fazer do exercício cotidiano, do lugar da arte, uma construção de liberdade. Nesse cenário, os trabalhos desenvolvidos carregam a pintura-escrita da vida, de onde não se pode permanecer sem avoar”, explicam.

Compartilhar: