Destaques da primeira noite do Leilão James Lisboa

© Divulgação

© Divulgação

Aconteceu no dia 29 de junho o primeiro dia do leilão de arte brasileira moderna e contemporânea realizado por James Lisboa. Foram a pregão 131 lotes, destacando-se entre todos o lote 107, uma pintura de Di Cavalcanti arrematada por R$ 700 mil. No dia 30 acontece o segundo e último dia do leilão, com outros 157 lotes.

Um dos leiloeiros de arte de maior credibilidade no mercado brasileiro, James Lisboa comandou a primeira noite de mais um grande leilão de arte moderna e contemporânea. O evento foi realizado no Leopolldo Jardins.

“Mulata com chapéu”, pintura em óleo sobre tela de Emiliano Di Cavalcanti, obra de 1975. A obra, que não teve divulgado o valor de um lance inicial – estava indicada com “preço sob consulta” – foi arrematada por R$ 700 mil.

Entre as inúmeras outras peças de grande valor vendidas no leilão, vale destacar:

Mira Schendel, lote com duas peças em ecoline sobre papel artesanal, R$ 120 mil
Tomie Ohtake, pintura sem título de 1966, R$ 550 mil
Alfredo Volpi, pintura sem título de 1980, R$ 300 mil
Burle Marx, pintura de 1989, R$ R$ 235 mil
Sandra Cinto, obra de 2011, R$ 190 mil
Cildo Meireles, pntura de 1986, R$ 90 mil
Antonio Maluf, obra da década de 1990, R$ 250 mil
Benedito Calixto, a pintura “Praia com rochedos”, R$ 100 mil
Maria Leontina, a pintura “Figura feminina”, R$ 50 mil

Não houve lances, entre outras, para obras como “Peru”, de Portinari, “Paisagem de Sabará com personagens”, de Guignard, “Criação do mundo”, de Tomie Ohtake, e para uma pintura sem título de Leonilson.

Compartilhar: