Despina | Largo das Artes é convidada a compor o quadro de parceiros do Prince Claus Fund

© Foto: Frank Van Beek​

© Foto: Frank Van Beek​

A Despina | Largo das Artes anunciou que foi selecionada para integrar a rede de parceiros internacionais da instituição holandesa Prince Claus Fund, que já conta com outras 11 organizações de diversas partes do globo.

Esta é a primeira vez que uma organização brasileira é convidada a compor o quadro de parceiros do Prince Claus Fund. Através desta parceria, Despina | Largo das Artes irá desenvolver o projeto “Arte e Ativismo na América Latina” pelos próximos três anos. Este projeto consiste em uma residência aberta a três artistas e um ativista cultural oriundos de várias comunidades na América Latina. A cada ano, a residência irá compreender uma serie de oficinas, uma palestra pública e uma exposição. Após os três anos de execução deste projeto, Despina | Largo das Artes permanece no comitê da rede do Prince Claus Fund com o intuito de aprofundar o conhecimento e a atuação da instituição na região.

O Prince Claus Fund nasceu em 1996 com o objetivo de apoiar artistas, pensadores, críticos e organizações culturais em regiões ou localidades onde a liberdade de expressão cultural é restrita por conflitos, pobreza, repressão ou marginalização. Ao longo dos anos, o Prince Claus Fund tem construído uma rede global diversificada de parceiros, muitos deles modelos exemplares em suas próprias sociedades. Esta rede de confiança e respeito mútuo é a espinha dorsal da instituição e orienta todo o seu trabalho.

A seleção da Despina | Largo das Artes para integrar esta rede de parceiros marca o crescente interesse do Prince Claus Fund na região e a vontade de expandir a sua participação e o financiamento de projetos de arte e cultura no continente latino-americano. Reflexo deste interesse, é o prêmio concedido em 2015 à coreógrafa brasileira Lia Rodrigues pelo trabalho que desenvolve na comunidade da Maré, na cidade do Rio de Janeiro, onde mantém o Centro de Artes da Maré e a Escola Livre de Dança da Maré.

Despina* é uma associação cultural sem fins lucrativos responsável pela gestão de um programa de residências artísticas, ateliês e um espaço expositivo. Estes projetos são realizados em parceria com o Largo das Artes, um centro de arte contemporânea localizado no Rio de Janeiro. Despina foi fundada em outubro de 2015 com o objetivo de aprimorar, em termos conceituais e operacionais, as condições para o pleno desenvolvimento de uma plataforma para criação, disseminação e colaboração no campo da arte contemporânea.

A parceria Despina | Largo das Artes compreende as seguintes propostas de ação:

– criar um espaço dinâmico para a produção e exibição de arte contemporânea

– facilitar a experimentação e o desenvolvimento de práticas artísticas através do diálogo entre artistas e culturas

– encorajar o desenvolvimento de artistas por meio de um programa de residências com foco no processo

– ampliar o acesso à arte contemporânea e instigar o desenvolvimento de um pensamento crítico

– contribuir para a revitalização urbana e cultural do centro histórico do Rio de Janeiro.

* Despina é uma das cidades imaginadas por Ítalo Calvino na sua obra “As Cidades Invisíveis”, publicada originalmente em 1972. Neste livro, o autor italiano descreve uma cidade que se apresenta diferente para quem chega por terra ou pelo mar, sugerindo uma reflexão sobre a contradição e a dualidade do espírito humano, bem como a diversidade de perspectivas que um único objeto pode proporcionar.

Compartilhar: