CAIXA Cultural e expo “Empresa Colonial” promovem oficina sobre processo criativo

© Divulgação

© Divulgação

Oficina para jovens artistas e estudantes de artes acontece no dia 13 de fevereiro de 2016, sábado, das 16 às 19 horas, em São Paulo. Inscrições gratuitas pelo e-mail coletivoagata@gmail.com. Há 20 vagas.

A CAIXA Cultural São Paulo inaugurou no dia 12 de dezembro a mostra “Empresa Colonial”. Com curadoria de Tomás Toledo, a coletiva apresenta trabalhos de seis jovens artistas: Beto Shwafaty, Bruno Baptistelli, Clara Ianni, Jaime Lauriano, Lais Myrrha e Rafael RG, que colocam em questão os processos de formação do Brasil como nação, apontando para os reflexos do período colonial tanto na formação da cultura e da estrutura sociopolítica do país, como em sua situação atual. Em 27 de fevereiro, curador, artistas e convidados estarão na CAIXA Cultural para participar de uma bate-papo, às 16 horas.

Por se tratar de uma exposição composta por curador e artistas bastante jovens, além de tratar o tema central, o projeto engloba parceria com o Coletivo Ágata, que ministra oficina sobre o processo criativo para jovens artistas e estudantes no dia 13 de fevereiro, às 16h. O Coletivo Ágata pesquisou o processo criativo do curador Tomás Toledo e nesta oficina conduz os participantes a investigar como se dá seu processo de criação a partir de objetos referenciais que permeiam a sua produção. A atividade é também uma oportunidade de vivenciar processos de outros artistas, trocar experiências e ideias.

Coletivo Ágata

Formado em julho de 2012, o Ágata é um encontro de afinidades. Um coletivo que parte da pesquisa do processo criativo para criar ferramentas de compreensão e atuação no contexto da arte contemporânea. Ao se valer da multidisciplinaridade de suas integrantes, busca agir em diversas frentes, entre elas a crítica e curadoria, produção de conteúdo e trabalhos autorias.

Compartilhar: