virgilio

A exposição 10 x 1 equaciona trabalhos recentes e obras que, mesmo tendo sido produzidas no início da década, são cada vez mais atuais e se afirmam como uma referência no campo da arte e ativismo. Na galeria se vê, por exemplo, a sequencia de bandeiras da Frente 3 de Fevereiro e seu questionamento sobre o racismo no futebol e na sociedade; e o Caveirão da Nova Pasta, criado este ano e ativador de diversas intervenções durante a Copa do Mundo no Brasil.
Outra característica comum da exposição é o entrelaçamento entre os trabalhos com obras de uma geração de artistas e coletivos de arte que viveu e criou junto uma trajetória, um repertório, um conjunto singular de ações no cenário da vida pública nas metrópoles brasileiras.

Desta forma, reúnem-se não apenas trabalhos relevantes dessa geração de coletivos artísticos do início do século XXI, mas, de fato, temos uma cartografia de alguns dos principais grupos que constituem a geração de coletivos artísticos cuja obra teve como palco, nos últimos dez anos, a rua, e cujo meio é a intervenção urbana.

Compartilhar: