Emma Thomas

A galeria Emma Thomas, das sócias Flaviana Bernardo e Juliana Freire, foi inaugurada em 2006 com o intuito de democratizar a arte contemporânea, modificando e adaptando as práticas do mercado a fim de aproximar a produção artística do público em geral.

Nos 4 primeiros anos, a galeria ficou reconhecida pelo seu pioneirismo e por apresentar 120 nomes do panorama das artes visuais, entre individuais, coletivas, happenings, mostras de vídeo-arte, arte e tecnologia, performance e projetos para novos curadores ou pesquisadores.

Em 2010 a galeria mudou-se para a Barra Funda, co-existindo com a galeria Baró durante 2 anos, onde as principais ações foram a internacionalização da arte nacional, a participação cada vez mais efetiva em feiras de arte e consolidação de seu corpo de artistas.

Após uma grande ação paralela a 30a. Bienal de São Paulo no Instituto Pivô, em 2012, a galeria abriu sua nova sede: um espaço de 500 m2 no bairro Jardins, com projeto amplamente divulgado devido ao seu caráter autoral e com a entrada de mais uma sócia, Monica Martins.

Atualmente representa 14 artistas e participa de 4 feiras internacionais e 3 nacionais, entre elas a SParte e a ARCO Madrid. Em maio de 2012, ganhou o Prêmio de Melhor Galeria Jovem em Buenos Aires. Além das mostras, projetos, publicações e feiras, o novo programa da Emma Thomas promove o livre intercâmbio do conhecimento e do questionamento cultural.

Compartilhar: