Pedro Antônio Heinrich | Café do MARGS – Museu de Arte do Rio Grande do Sul

expo-margs_foto_pedro-antonio-heinrich_-32

Nesta exposição, que celebra o aniversário de Porto Alegre, o fotógrafo Pedro Antônio Heinrich propõe refletir sobre o cidadão e sua relação com a cidade grande, tendo por objeto a cidade de Porto Alegre, a qual se desnuda plena de solidão, hostil e inabitável, a partir de imagens de beleza arrebatadora.

A exposição “Melancolia”, a partir de imagens de beleza irretocável, celebra o aniversário de Porto Alegre, ao mesmo tempo em que propõe refletir sobre o cidadão e sua relação com a cidade grande. Esta série propositalmente ignora os elementos e as referências urbanas usuais que identificam o Porto dos Casais e, deste modo, direciona o olhar à trajetória do habitante anônimo – responsável por conduzir o espectador a uma Porto Alegre obscura e muito particular. Pedro Antônio Heinrich, com grande sensibilidade, registra o caminhar despretensioso deste cicerone absoluto, a nos guiar por lugares e fragmentos urbanos desta cidade irreconhecível, ou seja, invisível ao transeunte menos atento. Este personagem, em sua trajetória sem fim, nos conduz por entre cenários arrebatadores – partículas de uma cidade plena de solidão, hostil e inabitável. Em Melancolia, Pedro Antônio Heinrich, em seu melhor momento profissional, nos brinda com um relato sensível e humano, a desnudar uma Porto Alegre opressora e fria, embora absolutamente deslumbrante.

Compartilhar: