Luciano Figueiredo | Instituto Tomie Ohtake

Luciano-Figueiredo-Relevo-rosa_papel-jornal-1999.-Photo-Filipe-Berndt_bx.jpg

Um vasto panorama da produção de Luciano Figueiredo, artista que esteve envolvido nos principais movimentos artísticos e musicais dos anos 70, é apresentado nesta exposição que busca evidenciar as suas múltiplas atuações, exibindo desde trabalhos históricos até os mais recentes. O conjunto reunido evidencia a sua condição de autor plural, com uma obra que transita entre a sua arte e a criação de projetos para capas de disco, cenários de shows e publicações.

Com curadoria de Paulo Miyada e Priscyla Gomes, ambos do Núcleo de Pesquisa e Curadoria do Instituto Tomie Ohtake, e patrocínio do Bradesco, a mostra exibe os trabalhos em primeiro plano, complementados por uma linha do tempo com documentações, peças gráficas, fotografias que marcaram a trajetória de Figueiredo. “É possível, por meio do conjunto de trabalhos aliados à essa grande cronologia, compreender quão vasta e plural tem sido a sua produção, de experimentos com jornal à pintura”, destaca a dupla.

A exposição reúne as primeiras obras, que têm como traço marcante o emprego do jornal, o corte, a colagem e certa fascinação do artista pelo cinema. A esse conjunto juntam-se suas pinturas e relevos, evidenciando seu forte compromisso com a cor e com a experimentação. “Esse conjunto recente de Relevos revela ações que constantemente permeiam sua obra explicitando peças em que o corte, a dobra, o vinco e o rasgo são elementos primordiais”.

 

Compartilhar: