Brasix Muamba | Galeria Kow

© Kow Gallery

© Kow Gallery

Uma das galerias mais bonitas de Berlim alugou uma pequena casa no bairro dos jardins para exibir quatro de seus artistas representados. O espaço situado na travessa Estrela Granada (casa 1), entre as ruas Oscar Freire e a Barão de Capanema, vai abrigar a exposição “Brasix Muamba” que se inspira na canção homônima lançada por Rita Lee em 1988 para mostrar criações de Alice Creischer, Chto Delat, Barbara Hammer e Franz Erhard Walther, sob curadoria de Ada Maria Hennel.

Ao invés de se contentar estreitamente sobre um tema coerente, esta exposição experimental amplia as perspectivas e posições e abrange além dos limites de paradigmas conceituais e regionais. Esta estratégia permite que temas específicos, tais como pós-colonialismo, “queerness” e gentrificação sejam destacados momentaneamente através de correspondências entre as obras que, por exemplo, trabalham com linguagem, ou imagens em movimento; ou obras que discutem a questão de espaço; ou trabalhos que utilizam o design de banners, convidando o espectador e engajar-se de forma didática.

A Kow Gallery, de Alexander Koch e Nikolaus Oberhuber, foi inaugurada em 2008, e logo se mudou para um prédio criado pelo badalado arquiqueto Arno Brandlhuber, ganhando destaque no cenário artístico da cidade. A galeria representa artistas internacionais de diferentes gerações, origens culturais, e abordagens midiáticas, que compartilham o compromisso com a realidade social de responder a desafios políticos com consciência estética. Artistas como Franz Erhard Walther (b. 1939, alemão), Barbara Hammer (b. 1939, americano), Alice Creischer (b. 1960, alemão), Tobias Zielony (b. 1973, alemão), Renzo Martens (b 1973. , holandês), Michael E. Smith (b., 1977, Americano), e Chto Delat (fundada 2003, russo) são alguns dos representados pela Kow.

Compartilhar: