BAÍA DE GUANABARA: ÁGUAS E VIDAS ESCONDIDAS | MAC NITERÓI

© Divulgação

© Divulgação

A exposição “Baía de Guanabara: Águas e Vidas Escondidas” inaugura, na varanda do MAC Niterói, o projeto de processos colaborativos ambientais. O local é tomado como processo aberto para percursos de instalações e irradiações que remetem a processos de engajamentos e colaborações entre artistas, pesquisadores ambientalistas e comunidades. Uma instalação especial de Nelson Leirner, ‘Terra à vista’ e o Panorama da Baía de Guanabara, assim como a trajetória de intervenções na paisagem da Boa Viagem de Katie Scherpenberg servem de âncoras para reunir nesta borda circular do MAC um conjunto de projetos experimentais entre artistas, cientistas e comunidades e condições de vida escondidas e desconhecidas. Assumindo conceitual e simbolicamente como referência e vocação intuitiva da arquitetura aberta da varanda do MAC a experiência ambivalente de mirante e sentinela, entre paisagem e meio ambiente, entre arte e mundo, vidas e saberes visíveis e invisíveis.

O museu encontra na janela aberta para a Baía de Guanabara sua borda experimental para processos de irradiações da arte para a vida. O nome de Niterói como ‘Águas Escondidas” no idioma tupi-guarani é apropriado como inspiração conceitual que aponta para relações que ultrapassam o visível dentro de um ecossistema de vidas. A Baía de Guanabara, bará = mar, ou então guana (“seio”) bara (“mar”), “mar do seio, não é habitada apenas para satisfazer as necessidades do reino humano, mas de um universo de seres e belezas que co-habitam a paisagem”, explica Guilherme Vergara.

Nesta proposta, o anel da varanda inaugura um percurso geográfico de instalações que também remetem ao conceito de irradiações com diferentes interfaces entre arte e ciência, obras e processos de colaborações entre artistas e agentes de ações coletivas e colaborativas em comunidades; cientistas, mergulhadores e pescadores, que definem tendências experimentais de um museu laboratório. Ressalta-se a vocação arquitetônica do MAC para o projeto arte e ações ambientais, onde tanto os artistas quanto o próprio museu são agentes de conexões sociais e de saberes na produção de redes ecológicas. Uma terceira margem de cruzamentos ou transbordamentos artísticos e culturais invoca o princípio feminino universal presente nas diferentes deusas ligadas às águas e oceanos, de Iemanjá e Afrodite (representada pelo coletivo Re-Afrodite do Chipre).
Participam, ainda, desta exposição um conjunto de colaborações internacionais, tais como Nuno Sacramento, curador do Scotish Sculpture Workshop, Aurelien Gamboni e Sandrine Teixido (França), o coletivo Re-Afrodite, com Evanthia Tselika, Chrystalleni Loizidou, Athina Antoniadou, da Universidade de Nicósia, Chipre. Participantes: Katie Van Scherpenberg; Gabriela Bandeira e Rodrigo Freitas; Nuno Sacramento; Ignês A|lbuquerque e Priscila Grimberg; Martha Niklaus; Fernando Moraes; Lia do Rio e Enrique Banfi; Coletivo Re-Aphrodite; Aurelien Gamboni e Sandrine Teixido; e Nelson Leirner.

Fazendo um diálogo com esta exposição, no dia 10 de agosto, às 15h, acontecerá o Museu Fórum “Vidas e Águas Escondidas” – coordenado por Priscila Grimberg – com a participação de Axel Grael (Vice Prefeito de Niterói); Thiago Marques (coordenador de Meio Ambiente – Projeto Grael); Maria Ignes Albuqurque/ HJS (curadora e idealizadora do Rancho Verde); Dora Hees (Presidente do Instituto Baia de Guanabara – IBG); e Mediação e Priscilla Grimberg (coordenadora MUSEU FORUM). Na ocasião será exibido o curta The Discarded (15’), dirigido por Annie Costner e Carla Dauden. Este evento tem entrada gratuita e acontece no ambiente das exposições.

Quem visitar o MAC também poderá ver a exposição “Ephemera: Diálogos Entre-Vistas”, da importante Coleção MAC-Sattamini, que abrriu juntamente com a reabertura do museu. Em setembro, será aberta a parte II desta mostra, sempre fazendo um diálogo com as exposições em cartaz.

As informações contidas na agenda são de responsabilidade dos museus e galerias e não representam a opinião da Dasartes.

Compartilhar: