DASARTES 53
outubro 2016

Em outubro de 2008, a Dasartes lançava sua primeira edição. Hoje, completando oito anos, a revista vem se consolidando cada vez mais no circuito da arte nacional e internacional, injetando seu conteúdo em todas as plataformas digitais e atingido um público maior de 100 mil pessoas. Nosso principal objetivo tem dado certo, democratizar a arte e cultura em todos os cantos do país.
Nesta edição comemorativa, para a matéria de CAPA, demos voz aos 15 jovens artistas contemporâneos que participam da primeira mostra da Dasartes “Artes Visuais em Revista: A exposição”, em cartaz até 26 de novembro no Espaço Cultural BNDES no Rio de Janeiro. Os artistas falam de suas produções e processo de criação. Leia, entenda e visite a exposição.
Na sessão DESTAQUE, a Dasartes pesquisa a aproximação de Alexander Calder e a arte brasileira, a mostra de mesmo nome está em cartaz no Itaú Cultural até 23 de outubro.

Em ALTO RELEVO, o curador Douglas de Freitas se aprofunda na obra de Carmela Gross. A artista têm panorama de seus 50 anos de carreira exposto na Chácara Lane em São Paulo até 8 de janeiro.
Para a sessão REFLEXO, os cubanos Los Carpinteros falam em detalhes sobre quatro de suas obras que estão no Brasil para a mostra itinerante “Objeto Vital” em cartaz pelo CCBB nas principais capitais.
Em GARIMPO, Elisa Maia desvenda as técnicas do trabalho de João Villela. O artista usa como suporte revistas antigas, roteiros de filmes e cadernos de anotação.
Ainda em ALTO FALANTE, o crítico de arte Alexandre Sá abre o verbo a respeito da exposição Orixás na Casa França Brasil.
Pra fechar com chave de ouro esta edição especial, as colunas queridinhas dos leitores: DE ARTE A Z, OUTRAS NOTAS, RESENHAS, LIVROS, NOTAS DE MERCADO E COLUNA DO MEIO.
Boa leitura.


Compartilhar: